A reabilitação é um processo que requer a colaboração do doente, da família e de uma equipa multidisciplinar de profissionais da saúde. Neste processo, os esforços são feitos para recuperar tanto quanto possível as funções que sofreram lesões provocadas pelo AVC, para, tanto quanto possível, fazer retornar o doente à sua vida anterior. O processo de reabilitação começa no momento em que o paciente é admitido no hospital. No entanto, nas primeiras horas, a intervenção é muito cautelosa, dado que, provavelmente, a situação do doente ainda é instável.

Após um período de hospitalização, e quando o doente tiver estabilizado as suas condições de saúde, pode ser realizada uma avaliação, que pode ser o regresso a casa, ou a transferência para uma unidade especializada na reabilitação, ou outras (conforme as condições em cada caso, e as disponibilidades locais…). Se a deficiência for ligeira, pode ser considerada a reabilitação a partir do domicílio, ou em casa. Além disso, a capacidade do cônjuge, e/ou familiares ou cuidadores, para executar os tratamentos, bem como o nível de funcionalidade do doente e as condições emocionais e intelectuais devem ser levados em conta.

 

Se a incapacidade funcional for média ou grave, a abordagem de reabilitação adequada seria o internamento numa unidade especializada, por um período médio de várias semanas, após o qual o doente iria voltar para casa.

Recuperação e reabilitação pós-AVC

Membro de:

Apoio científico: