Como pode ocorrer um AVC?

Existem dois tipos principais de AVC, distintos na sua causa.

AVC como resultado de um entupimento de uma artéria (AVC isquémico)

A maior parte dos acidentes vasculares cerebrais (cerca de 85%) são causados por um “entupimento” nos vasos sanguíneos do cérebro, o qual impede a passagem de sangue com oxigénio e nutrientes para partes do cérebro, danificando o tecido cerebral e provocando um AVC.

Uma das causas é um processo de endurecimento, perda de elasticidade e espessamento progressivo das paredes das artérias, podendo formar-se placas ateroscleróticas que vão obstruindo a artéria; embora este processo possa acompanhar o envelhecimento natural, é acelerado por vários fatores de risco, sobretudo pela hipertensão arterial, tabagismo, elevação do colesterol e diabetes mellitus.


Uma outra causa comum é um trombo (coágulo de sangue) formado no coração ou na circulação, que sendo transportado pela corrente sanguínea para o cérebro pode aí entupir uma artéria cerebral.


A maioria destes problemas pode ser identificada antes de haver um AVC, havendo nesse caso tratamentos preventivos para diminuir a probabilidade de ocorrer um AVC

Há várias outras causas mais raras, sobretudo responsáveis pelo AVC de pessoas mais novas.

AVC isquémico.jpg

AVC devido a uma hemorragia por rotura de uma artéria (AVC hemorrágico)

 

A hemorragia cerebral acontece mais frequentemente de uma destas duas formas: 

- Hemorragia intracerebral (cerca de 15% dos AVC): quando um vaso sanguíneo se rompe dentro do tecido cerebral provoca um hematoma intracerebral que comprime o cérebro e conduz à morte das células. Além disso, as células nervosas em redor da área da hemorragia também sofrem danos. A causa mais comum para este tipo de hemorragia é a hipertensão (pressão arterial elevada).

- Hemorragia subaracnoideia (cerca de 3% dos AVC): resultante, na maioria dos casos, da rotura de um aneurisma. Um aneurisma é uma dilatação em forma de balão na parede da artéria, que se torna fina e pode romper. Quando o aneurisma rompe, ocorre uma hemorragia entre o cérebro e suas membranas. Às vezes os aneurismas podem ser identificados antes de rebentarem e ocorrer uma hemorragia. Uma dor de cabeça que começa subitamente com grande intensidade pode ser um sinal de uma hemorragia subaracnoideia.

AVC_hemorrágico.jpg

Há ainda casos de Acidente Vascular Cerebral isquémico que se complica com hemorragia adicional, a que se chama frequentemente “transformação hemorrágica do AVC isquémico”.